Jonas resolve, Benfica arranca a ferros o 3-2

Mais uma vez os minutos finais foram decisivos e mais uma vez, claro, os craques fizeram jus ao seu nome e estiveram à altura. Não que não tivesse sido uma vitória justa, que foi, mas também não se pode dizer que não tenha sido arrancada a ferros.

Destaque para o Moreirense que esteve muito bem, tendo ido para o intervalo a vencer e chegando ainda ao empate após sofrer o 2-1 de Samaris.

O Moreirense surgiu no jogo forte e personalizado e chegaria ao golo por Rafael Martins, aos 30 minutos. O Benfica esse continuava a sentir enormes dificuldades transmitindo desanimo para as bancadas que viram o intervalo do jogo com preocupação.

Na segunda parte, Rui Vitória lançou Gonçalo Guedes e Talisca e depois  Jiménez e cegaria ao empate aos 75, por Raul Jiménez, após cruzamento de Gaitán. Logo a seguir bomba Samaris, fora da área para o 2-1.

O Moreirense, porém, e como se sabe, responderia e seria Ramón Cardozo a empatar aos 84. Era um autêntico balde de água fria, que não custou assim tanto, não tivessem os encarados nas suas fileiras um jogador como Jonas, que dois minutos depois, após novo cruzamento assistência de Gaitán fez o golo da vitória com grande categoria, sem deixar cair a bola no chão. Estava assim selada a segunda vitórias das águias este campeonato.

Destaque ainda para a aposta de Rui Vitória em Victor Andrade para o onze inicial numa clara aposta do treinador no produto da casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *