messiadncodc

Russia 2018: Messi apura argentina, Chile cai no Brasil

Quando perguntaram a Leonel Messi, face aos resultados catastróficos recentes da álbi-celeste, se contova ele ir ao mundial, o argentino respondeu que só não ia ao mundial como também ia para ganhar o mundial. Vendo bem as coisas, talvez esta seja a última grande oportunidade do astro argentino alcançar a coroa de Diego Armando Maradona. Sendo finalmente coroado no seu país, já não ao nível de clubes, mas ao nível da sua selecção, como verdadeiro herói nacional.

Para já, para já, Leo Messi respondeu, e que resposta mais enfática, que valente festival deu Messi no Equador, equiparando as alturas geográficas dos milhares de metros de altitude, às alturas futebolísticas, que só mesmo o seu génio e muito pouco na história do desporto maior. E o pouco ar que restava à argentina para chegar à Rússia se encheu um valente balão de oxigénio.
Tudo num dia que funcionou, não só na Catalunha, como um valente filme de suspense. Que apurou o sempre apurado Uruguai e a Colombia mas deixou de fora o melhor Chile de sempre, uma equipa cheia de craques e figuras bi-campeão sul-americano com figuras como Alexis Sanchez, Vidal, entre outros. Perdeu no Brasil por 0-3.
Para a repescagem ficou apurado o Peru, que disputará o lugar no mundial com a Nova-Zelândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *