Benfica regressa aos triunfos diante do Paços de Ferreira

A primeira vitória do novo treinador encarnado, Nélson Veríssimo, foi contra um Paços de Ferreira em crescendo, desde que César Peixoto pegou na equipa, esta ainda não tinha perdido.
Num estádio da Luz despido de público, o Benfica que apresentou uma nova dinâmica a nível táctico, sendo sempre superior na partida, embora não tenha sido exuberante, teve algumas oportunidades, mas a ineficácia e o desacerto continuam a ser uma das imagens de marca da equipa encarnada.
O Paços apresentou uma equipa cautelosa a nível defensivo, tentando a espaços explorar o contra ataque para ferir o adversário.
Com o correr do minutos e após algumas oportunidades falhadas, eis que surge o minuto 45, em que Denilson é expulso, com recurso ao VAR, o que causou muita polémica e muitos protestos da equipa da capital do móvel.
Logo a seguir, o Benfica, numa jogada de insistência consegue fazer o único golo da primeira parte, por intermédio de João Mário, que levou os encarnados a vencer, para o balneário e diga-se de passagem, com inteira justiça.
Na segunda parte os encarnados beneficiaram de estar a jogar contra dez e geriram o jogo a seu belo prazer, mas ainda passaram por um susto, em que valeu Helton Leite, que defendeu uma bola que levava selo de golo, por parte de Diaby.
O treinador benfiquista, começou a gerir o plantel, fazendo algumas alterações na equipa, até que surgiu o momento alto da noite, em que o espanhol Grimaldo, fez um golaço, fora da área, de levantar o estádio e deu a tranquilidade que a equipa precisava, rumo a uma vitória tranquila.
Ainda houve mais algumas oportunidades, sendo uma de Darwin, a mais escandalosa, sozinho atirou á barra e assim deu voz a um desperdício abismal, que se o Paços de Ferreira tivesse conseguido concretizar alguma das poucas oportunidades que teve no jogo, podia ter comprometido o resultado, que assim se fixou em 2-0.

09.01.2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *