El Capitan Joaquín regressa para decidir derbi de Sevilha

O mítico capitão e herói do Real Betis Balompié, o internacional Joaquín Sánchez, teve o seu regresso de sonho, após lesão incomoda, entrou por William Carvalho e marcou o golo da vitória contra o eterno rival, o Sevilla FC, no derbi que marca (e pára) a cidade de Sevilha. De referir também que o Betis não vencia em casa o Sevilla há doze anos – ao que a crise sofrida pelo Real Betis, inversamente aos últimos momentos grandes de um Sevilla a acumular títulos europeus, ditou um desequilíbrio pouco usual. O que começou a mudar a época passada em que o Betis não só ficou à frente dos sevilhanos como, apurando-se directamente para a Europa League, foi ao reduto branco e vermelho vencer por 2-5.
Num jogo em que André Silva ficou em branco e onde William Carvalho foi discreto, primeiros dez minutos foram do Real Betis, que pressionou o Sevilla em seu reduto, os visitantes no entanto aguentaram bem e equilibraram a partida. Com um Estádio Benito Villamarín com quase 60 mil pessoas a vibrarem de verde e branco, mais se acendeu o ambiente das bancadas com a expulsão de Roque Mesa, aos 20 minutos. O Real Betis galvanizou-se ainda mais. É quando o excelente técnico, Quique Setien, decide colocar o herói bético Joaquín no lugar de William Carvalho. Foram só cinco minutos em campo e após cruzamento de Mandi, cabeçada de Joaquín e golo do Betis. O Estádio Benito Villamarín veio abaixo, e após o apito final foi a natural apoteose. Com o canterano Joaquín Sánchez em destaque, claro, e a contagiar toda a gente, como contagiou antes do jogo no balneário e como contagiou após a entrada, ele que com 37 anos continua a ser o jogador mais enérgico e decisivo da equipa.
PEDRO NOGUEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *